Resenha Trilogia Kilaim

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018


Para quem leu (e gostou) dos livros Filho do Fogo 1 e 2, Daniel Mastral lançou a Trilogia Kilaim no mesmo estilo.

Abaixo eu coloquei as sinopses de cada um dos livros para quem quiser saber do que se trata.

A minha opinião é que gostei muito da Trilogia, apesar de achar que houve algumas partes que poderiam ser omitidas sem comprometimento da obra como um todo, pois eram totalmente irrelevantes. O livro me prendeu e isso é um ponto bem positivo, já que são três livros bem grossos.

Nesses livros o Daniel se aprofundou mais em alguns pontos do satanismo, que não foram tratados nos livros Filhos do Fogo e que são bem assustadores. Para quem gosta do assunto sobre batalha espiritual e satanismo, são livros cheio de informações, além de ser uma boa leitura.

Eu gosto muito dos livros do Daniel Mastral. Já li Filho do Fogo 1 e 2 cuja resenha se encontra no post anterior.

 Agora as sinopses de cada livro da trilogia:

Kilaim

Um novo broto surge no horizonte, cálido e inesperado. Kilaim: Uma história de amor, ciúmes, vingança e morte. Apaixonados, Camille Marie Mastrangello e Ethan Mastrangello julgam ter alcançado uma bênção dos Céus, Camille está grávida – apesar de sua esterilidade. Porém, contrária às expectativas, a gestação passa a ocasionar momentos perturbadores à vida do casal. Enquanto o feto ganhava cada vez mais tamanho anormal, Camille passava a ter sentimentos estranhos, que não pareciam seus, tinha desejos incomuns e em alguns momentos tornava-se fascinada pela morte. Alheios aos acontecimentos que fogem à percepção humana, eles são acompanhados de perto pelos que habitam as regiões da Sombra, e seu filho Kilaim atravessa cada fase de sua vida de forma surpreendentemente assustadora. Uma série de acontecimentos transforma o sonho dessa família em pesadelo e, enquanto a Interpol entra em cena, um terrível golpe cai sobre eles. Os melhores agentes procuram encontrar resposta para um desaparecimento na Itália, seguido de um provável assassinato. 

Nephilim

Kilaim Mastrangello vive o luto pela perda abrupta de seu amor e ainda está perplexo com as decisões que partiram da Organização Secreta. Aqueles que eram seus amigos condenaram Camille Mastrangello à morte, em função de um erro que, agora, o tortura. O fato de Kilaim ter amado a própria mãe e a desejado ardentemente não era passível de reprovação, pelo contrário. Gerado para ser um vaso de poder, o filho de Lucipher aprendeu a ser livre e usufruir do melhor que a terra tem a lhe oferecer. O preço? Esquecer-se das regras arcaicas impostas pela sociedade e pela Igreja, entregando-se de corpo e alma ao ocultismo e à magia negra. Decisão que jamais poderia ser revogada. Em meio à dor e à solidão, uma pequena flor surge no caminho de Kilaim... Uma flor que guardou, intocada, uma parte de Camille. Trazida pelo vento dos acontecimentos, plantada na terra sofrida, regada com singeleza, agora floresce amor e perfuma aroma de vida. (Vida? Como poderia haver vida onde antes só existia morte?) Nem conversas, nem discussões, nem castigos ou ameaças; nada poderá impedir Kilaim de realizar o inevitável. Há apenas uma única saída ¿ uma saída arriscada. Resta saber se o jovem, diante disso, conseguirá abraçar o verdadeiro amor ou sucumbirá perante a indestrutível realidade de sua essência.

Ikarim 

Kilaim Mastrangello não está mais sozinho. Pouco a pouco, sua namorada Claire ocupa o espaço que antes pertencia a Camille, e preenche o vazio de sua morte. Um novo cenário desponta, emoldurado pela Floresta Amazônica. Em meio à beleza da viagem, as forças ocultas se agitam e Leviathan, o príncipe das águas, mostra seu poder. Contrabalanceado pelas forças angelicais é difícil dizer quem será vencedor, ou mesmo se haverá um. As intrincadas raízes do Mal que abraçam o coração de Kilaim duelam com a pureza do Bem em Claire, e mostram-se cada vez mais conflitantes. As nuvens da tormenta estão se avolumando, tornando cinzento o horizonte da esperança.Haverá, afinal, um meio de conciliar o inconciliável, ou tudo terminará em grande ruína? Água e vinho. Doce e amargo. Luz e Trevas. O clímax se aproxima. A Organização Secreta não pretende esperar muito tempo para ter de volta o controle sobre Kilaim, e agora se justifica o uso de todos os meios!


 

0 comentários :

Postar um comentário