O dízimo é devido ou não?

sábado, 15 de julho de 2017


No Novo Testamento não temos menções tratando de forma direta sobre o dízimo. Temos uma fala de Cristo em Mateus 23:23: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho e tendes negligenciado os preceitos mais importantes da Lei: a justiça, a misericórdia e a fé; devíeis, porém, fazer estas coisas, sem omitir aquelas!”.

Temos a repetição dessa fala de Jesus também em Lucas 11:42. Além dessas passagens temos em Lucas 18:11-12 um fariseu que se orgulha de dar o dízimo. Em Hebreus 7:4-6 temos a menção do dízimo dado por Abraão a Melquisedeque. Além dessas passagens não temos outras falando sobre esse tema.

Mas isso seria um indicativo de que não temos mais obrigação de contribuir na obra do Senhor?

A contribuição no Novo Testamento Apesar de não falar diretamente sobre dízimo, o Novo Testamento fala muito a respeito de contribuição para a obra de Deus. E o mais interessante é que existem diversas menções de servos de Deus ultrapassando essa barreira dos dez por cento de contribuição que era comum no Antigo Testamento: “Pois nenhum necessitado havia entre eles, porquanto os que possuíam terras ou casas, vendendo-as, traziam os valores correspondentes e depositavam aos pés dos apóstolos; então, se distribuía a qualquer um à medida que alguém tinha necessidade” (Atos 4:34-35).

Esse é um dos fortes exemplos de que no Novo Testamento se fazia bem mais do que o dízimo. Os exemplos desse tipo de postura existem aos montes no Novo Testamento. Paulo fala, por exemplo, da generosidade das igrejas da Macedônia: “Porque eles, testemunho eu, na medida de suas posses e mesmo acima delas, se mostraram voluntários, pedindo-nos, com muitos rogos, a graça de participarem da assistência aos santos” (2 Coríntios 8:3-4).

Isso nos mostra que existia no coração desses servos de Deus das primeiras igrejas um desejo de usar de generosidade para a obra do Senhor. Quem ousaria limitar a generosidade dessas pessoas usando o padrão do dízimo, os dez por cento? É evidente que o padrão do dízimo escolhido por Deus no Antigo Testamento é justo, pois permitia que todos, ricos ou pobres participassem de forma proporcional. No entanto, os primeiros cristãos iam além desse princípio. Essa generosidade deles teria sido registrada como exemplo para os que se limitam a porcentagens?

Temos também outros relatos demonstrando claramente como a igreja se movia em conjunto na área financeira para realizar a obra do Senhor em sua totalidade. Vejamos alguns exemplos: a)

Uma igreja envolvida com a obra de Deus mesmo em regiões longínquas, que cuidava das questões financeiras dos irmãos que mais necessitavam: ”Os discípulos, cada um conforme as suas posses, resolveram enviar socorro aos irmãos que moravam na Judeia” (Atos 11:29).

 Mesmo os gentios (não judeus) também estavam dentro desse mesmo propósito de servir a quem quer que seja também por meio de seus bens: “Porque aprouve à Macedônia e à Acaia levantar uma coleta em benefício dos pobres dentre os santos que vivem em Jerusalém. Isto lhes pareceu bem, e mesmo lhes são devedores; porque, se os gentios têm sido participantes dos valores espirituais dos judeus, devem também servi-los com bens materiais” (Romanos 15:26-27).

Existia a orientação dos líderes para que houvesse contribuição para a obra do Senhor de forma regular para atender aos propósitos do trabalho: “No primeiro dia da semana, cada um de vós ponha de parte, em casa, conforme a sua prosperidade, e vá juntando, para que se não façam coletas quando eu for” (1 Coríntios 16:2)

A generosidade da contribuição é estimulada e apontada até como exemplo e estímulo a outros: “Ora, quanto à assistência a favor dos santos, é desnecessário escrever-vos, porque bem reconheço a vossa presteza, da qual me glorio junto aos macedônios, dizendo que a Acaia está preparada desde o ano passado; e o vosso zelo tem estimulado a muitíssimos” (2 Coríntios 9:1-2)

Existia um sistema claro de contribuição nas igrejas do Novo Testamento, ao ponto delas poderem ofertar e até mesmo bancar o salário de servos de Deus como o próprio Paulo, que foi abençoado com um salário pode determinado tempo para poder servir como missionário: “Despojei outras igrejas, recebendo salário, para vos poder servir” (2 Coríntios 11:8).

Algumas considerações finais sobre o dizimo no Novo Testamento Feitas essas considerações, a pergunta que fica é: qual a necessidade que essas pessoas tinham de ficar ouvindo sermões sobre dízimo se elas iam além dele, em uma generosidade que ia muito além de qualquer padrão que já possa ter sido descrito nas Escrituras? Esses exemplos de generosidade descritos no Novo Testamento nos mostram um padrão ainda maior, um padrão de participação na obra de Deus que sobrepuja o dízimo!

Infelizmente temos muitas pessoas hoje em dia procurando algo na Bíblia que as permita não fazer nada, não participar, não se doar, ou mesmo fazer menos do que podem. Finalizo essa reflexão dizendo que o Novo Testamento não nos exime de sermos contribuintes na obra do Senhor por não falar especificamente e diretamente sobre dízimos.

Pelo contrário, fica claro diante das menções expostas que o dever de cada crente verdadeiro é bancar a obra do Senhor com sua vida e com suas posses de forma generosa. Isso é muito maior do que o dízimo!

O fato é que muitos falam da não existência de menções do dízimo no Novo Testamento para poderem fazer menos! Sim, para poderem, com a consciência tranquila, fazer muito menos do que outros servos de Deus já fizeram no passado e no Novo Testamento! Mas o Novo Testamento, na realidade, nos mostra exatamente o contrário, eles fazendo mais, muito mais pela obra do Senhor!

Vale muito à pena refletirmos sobre essa realidade.


Texto do site: Esboçando Idéias

Cuidado: a música gospel está contaminada!

segunda-feira, 10 de julho de 2017


Há anos comecei a notar que algo ia errado na música gospel e parei de ouvir as emissoras de rádios “ditas” evangélicas e passei a selecionar os louvores que ouço. Sempre dou preferência aos louvores antigos onde o louvor era à Deus, louvores de arrependimento, perdão, sacrifício de Cristo.

Hoje a maioria dos louvores são feitos para engrandecimento do homem: frases do tipo “eu posso”, “eu quero”, “eu consigo”, “a vitória é minha” são comuns.

 João Batista disse em João 3:30 “É necessário que Ele (Jesus) cresça e eu diminua”.

 Irmãos, muito cuidado com o que você tem ouvido, muitas vezes ligamos o rádio em uma emissora dita “evangélica” e ouvimos louvores achando que estamos imunes às contaminações mundanas, mas o que tenho visto são louvores distorcendo a Palavra de Deus.

Louvores que não engrandecem a Deus, não Lhe dá a devida honra, mas somente serve para acariciar o ego dos homens. A bíblia diz em Gálatas 5:9 “Um pouco de fermento leveda toda a massa”.

Então se você ouve louvores que estão contaminados daqui a pouco sua alma estará contaminada também. Não basta a música te emocionar, lembre que Satanás é astuto e pode enganar até o mais inteligente dos homens. Se você ouvir uma linda música secular, você poderá se emocionar também, isso não quer dizer que aquela música tem unção. Não se deixe levar por emoção, preste atenção na letra, peça discernimento a Deus.
 E na dúvida não ouça!

Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. João 4:23

Jesus está voltando e ele quer encontrar sua noiva pura, sem contaminação. Portanto, se você preza por sua salvação, comece a abrir os olhos espirituais e preste atenção se a música que você está ouvindo e cantando é o verdadeiro louvor a Deus.



 

Lembrancinhas para eventos de mulheres

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Como já citei no post anterior, estou procurando inspiração para o chá de mulheres. Então hoje o post é sobre inspirações para lembrancinhas. Essas lembrancinhas servem para qualquer evento de mulheres na igreja.

Uma dica: Eu gosto sempre de dar algo útil que a pessoa possa usar ou algo pra comer. Pois penso que dar uma lembrancinha sem utilidade é o mesmo que jogar dinheiro fora, pois a pessoa acaba jogando a lembrança no lixo após o evento, então trouxe algumas inspirações que normalmente eu gosto de receber em eventos ou festas.

Bloquinhos:



Caixinhas com bombom ou MM's


Chocolates ou MM's embalados assim dá até gosto de comer, não é?


Bombom na bolsinha, lembrança fácil e baratinha.
  


Sabonete cremoso, é sempre bom ter na bolsa.



Aromatizador de ambiente.também é uma boa pedida 




Kit composto de esmalte e lixa pra unha:



Latinhas com balinhas, fica linda pra enfeitar a mesa principal da festa.



Tic tac "vestido" pra festa, sensacional!




Como fazer um chá de mulheres

domingo, 2 de julho de 2017


Esse mês fiquei responsável em organizar um chá para mulheres na minha igreja, então fui pesquisar vários sites para poder me capacitar. Essas fotos que ilustram esse post foi de um chá que fui, mas não fui a responsável, apenas contribuí com algumas coisinhas.

Resolvi postar o que encontrei para ajudar quem possa estar na mesma situação que eu, para que possa ter uma noção de como fazer.


Organização 

Pode ser mensal, trimestral, semestral ou anual.

O ideal é que seja realizado no final da tarde. Escolher o local com espaço suficiente para arrumar as mesas de convidados, devidamente forradas, para a realização do evento (pátio da igreja, salão, centro de invenção...).

Organizar o Pessoal de apoio (Recepcionistas, pessoa responsável pelas dinâmicas, garçons ). Se for possível pode-se alugar mesas e cadeiras

Escolher o assunto do chá (Tema voltado exclusivamente para mulher). Escolher a palestrante (Psicóloga, Psicopedagoga...) que seja cristã. Não esqueça da divulgação do evento (panfletos, cartazes, convites).

Os convites podem ser vendido ou não. Se for vendido, defina o valor com antecedência.




Cardápio 

Elabore o cardápio.

Se cada membro contribuir com um prato, será mais econômico. O lanche à ser servido deve ter salgadinhos, pães diversos, queijo, presunto, patês e geleias, acompanhados de café, leite ou chá. Sirva também tortas, bolos e biscoitos.

As pessoas gostam muito de refrigerantes, então sirva sem exagero. Se no seu evento não tiver garçom, deixe que os convidados sirvam-se.

 Os garçons devem estar devidamente trajados de avental ou uma camiseta do evento. Dá mais charme.




Decoração 

Escolha as cores da decoração do evento.

Pode decorar o local com balões, flores, bandeirolas, cartazes com frases sobre o tema do chá .

 Se houver mesas e cadeiras, cada mesa pode ter um vaso de flor ou centro de mesa, uma cestinha com açúcar, adoçantes.




Não se esqueça da mesa principal que deve ser forrada e decorada com as cores do evento.

Se puder fazer um bolo (nem que seja fake) para o centro da mesa principal , fica muito bonito.

Frutas diversas em uma cesta também fica muito bonito Arrume os alimentos em pratos bonitos ou travessas (nunca em tabuleiros) forrados com papel filme e coloque sobre a mesa principal.

Nunca ponha todos os alimentos no mesmo prato, não é elegante e caracteriza pouco caso.

Sugestão de programa 

 Abertura: Inicie com uma oração

Louvor: (solo ou conjunto, de preferencia com participação feminina)

Oração pela palestrante 

Palestra: (Preletora convidada, que fale sobre o tema relevante para a vida das mulheres)

Hora do chá: Nessa hora é servido o chá, café ou chocolate quente, salgados e bolo.
Um desfile de modas, sorteio de brindes ou dinâmicas poderá complementar o chá.


Créditos:
Inspirado no post do blog União Feminina UFCADJARP

É na tristeza que Deus molda seu coração.

quinta-feira, 29 de junho de 2017


Melhor é a mágoa do que o riso, porque com a tristeza do rosto se faz melhor o coração.
Eclesiastes 7:3

Ninguém gosta de ficar triste, mas é no momento da tristeza que temos a oportunidade de enxergar as coisas como elas realmente são, sem a ilusão que nos cega nos momentos de alegria.

É nos momentos tristes que devemos melhorar nosso coração em relação à tudo ao nosso redor, é na tristeza que devemos buscar mais de Deus.

Se você está com o coração apertado e sem motivação para seguir em frente, faça uma oração e peça para Deus cuidar de você. Peça que Ele lhe dê discernimento para lidar melhor com o momento que você está passando.

Peça que tire toda mágoa, todo rancor, ódio ou inveja do seu coração. Aproveite esse momento para limpar seu coração de tudo que tem lhe causado tristeza.

Não deixe que sentimentos ruins tome conta de sua vida e do seu coração.
A Biblia diz :

Acima de tudo, guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida. Provérbios 4:23

O Senhor tem um futuro maravilhoso para a sua vida e nenhuma decepção pode ser o seu fim! Creia que Deus pode te restaurar, te dar um coração novo, sem tristeza, mágoa ou rancor, um coração cheio do amor e alegria Dele!


 

Segunda Parte :Porque a maioria das igrejas evangélicas não expulsam mais demônios?

segunda-feira, 26 de junho de 2017



Hoje em dia muitas igrejas tem deixado que o inimigo entre e faça o que quiser em seu meio. Vejo ministérios sendo divididos dentro da igreja, irmãos contra irmãos, escândalos, heresias. As igrejas tem pregado um evangelho estranho, alheio ao que Jesus nos deixou.

Um evangelho sem arrependimento, sem santificação. Um evangelho onde somente a benção é que é pregada, nem se toca no assunto principal: que Jesus está voltando e espera encontrar uma igreja santa!

A palavra de Deus diz: Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Gálatas 1:8

 O que significa anátema? Significa p.ext. reprovação enérgica; condenação, repreensão, maldição, execração. "lançar o a. sobre o inimigo"

Então esse evangelho que as igrejas estão ensinando são malditos, são evangelhos que não foram ensinados por Jesus, mas pelos demônios.

Nós como crentes temos que ter conhecimento da palavra de Deus, a Biblia. Temos que ler e procurar saber se o que ensinam em nossa igreja está de acordo com ela, Caso contrário temos que repreender e sair fora, antes que caiamos nos enganos de satanás!

Eu falo com propriedade de que já fui enganada com esse falso evangelho, por isso sempre falo sobre a importância de lermos a Biblia, estudarmos para saber qual é a perfeita vontade do Senhor. Se não lermos, não teremos conhecimento e seremos enganados!

Por muitos anos eu fui enganada com esse evangelho da prosperidade, acreditava que a benção deveria ser a principal coisa a se buscar na minha vida cristã, até que comecei a ler e estudar a Biblia e meus olhos se abriram para o verdadeiro evangelho: um evangelho que cura, liberta, que te santifica, que prega o arrependimento, o perdão.

Esse é o evangelho da salvação, o evangelho que Jesus nos mandou pregar.

Respondendo, então, Jesus, disse-lhes: Ide, e anunciai a João o que tendes visto e ouvido: que os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e aos pobres anuncia-se o evangelho. Lucas 7:22

E em seu nome se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados, em todas as nações, começando por Jerusalém.Lucas 24:47

Não se deixe enganar, procure saber a verdade, leia a Bíblia, peça ao Senhor para lhe abrir os olhos, pois não temos mais tempo a perder! O Senhor Jesus está às portas!


 

Porque a maioria das igrejas evangélicas não expulsam mais demônios?

quarta-feira, 14 de junho de 2017


Há tempos que esse é um assunto que me preocupa e gostaria de abordar aqui no blog.

Porque muitas igrejas evangélicas hoje em dia não expulsam mais demônios?

Será que satanás parou de atuar? Claro que não, a cada dia vemos o aumento da violência, assaltos, mortes inexplicáveis, valores invertidos, então está bem claro que a ação do diabo tem crescido assustadoramente.

E o papel da igreja nesse contexto todo? O que a igreja tem feito para evitar ou pelo menos refrear que as ações malignas continuem?

Quando eu pergunto isso para muitos crentes a resposta é sempre de que “essas coisas estão acontecendo porque estamos no fim dos tempos, pois Jesus está voltando”. Ok, concordo com isso também, mas o que tem me assustado é que a igreja tem deixado a apostasia entrar dentro dela e contaminá-la. 

Como reconhecer o demônio se as igrejas tem se “associado” ao maligno? Vejo igrejas que permitem “cair no espírito”, “rodar no poder”...como reconhecer uma possessão demoníaca em pessoas que manifestam esse tipo de comportamento?

Ouço as pessoas dizendo que isso tudo é “poder” do Espírito Santo, mas sinceramente não vejo isso escrito em lugar nenhum da Biblia!
Não vejo na Biblia discípulos ou apóstolos “rodando”, “pulando”, “caindo” no poder!

A palavra de Deus diz que “ o meu povo (de Deus) perece porque lhe falta o conhecimento”.

As pessoas tem sido enganadas porque não querem ler a Biblia, estudar, buscar o Senhor. É mais fácil crer no que o (falso) pastor prega.

E se o (falso) pastor prega que você precisa rodar pra ser cheio do poder, é isso que as pessoas vão fazer.

Irmãos, não sejamos enganados, porque virá o dia em que Jesus voltará e dirá à esses falsos pastores:
“E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade. Mateus 7:23

A igreja precisa voltar ao evangelho verdadeiro. Precisamos pregar o que Jesus mandou que fizéssemos e não trazer apostasias para dentro das igrejas.

 E estes sinais acompanharão aos que crerem:  EM MEU NOME EXPULSARÃO DEMÔNIOS; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e estes serão curados. Marcos 16:17-18,

Satanás tem enganado os crentes e confundido muitas pessoas. A igreja precisa despertar para a verdade!

Paulo disse o seguinte:
"Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie OUTRO EVANGELHO além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Gálatas 1:8

 Não se deixe enganar por falsos profetas, leia a Bíblia, pratique o que Jesus disse e não o que os falsos profetas ensinam!

ESTE ESTUDO CONTINUA