15 razões para o crente comemorar o natal

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016


O natal está chegando e mais uma vez uma série de pessoas vêm com aquela mesma ladainha de que o natal é uma festa pagã, de que Jesus não nasceu em 25 de dezembro, que o natal é só uma festa do consumismo, etc, etc, etc.

Argumentam que o natal deve ser rejeitado pelos cristãos por todos esses motivos. Mas será que existem motivos para comemorar essa data? Será que realmente devemos rejeitá-lo de nosso calendário de comemorações? A seguir apresento 15 razões que me levam a pensar que devo SIM comemorar o natal com mais fervor do que nunca, mesmo diante das objeções de alguns.

15 razões para comemorar o natal 


 Razão 1 – Não existem provas concretas e inequívocas de que o natal seja uma festa de origem pagã. O que existe é muita especulação e fontes desconexas sobre essa questão.

Razão 2 – Mesmo que houvesse provas disso, os cristãos do passado por algum motivo se apropriaram da data para celebrar o nascimento de Cristo, o que não incorre em nenhum pecado nem no passado nem atualmente, já que Deus é o criador e o diabo não é proprietário de nada.

Razão 3 – Os servos de Deus têm total liberdade de usarem os dias feitos por Deus para louvar ao Senhor com temor e tremor pelos Seus poderosos feitos, não devendo satisfação a ninguém por essa atitude (Romanos 14.6) a não ser ao próprio Deus.

Razão 4 – Se os ímpios usam a época do natal para transformá-la em algo totalmente diferente de seu real significado, fazem isso porque a consciência deles está corrompida. Este fato não implica que os cristãos devam parar de usar essa data para glorificar a Deus pelo nascimento do Salvador (Tito 1.15) pelo simples fato de que os ímpios tentam de todo modo maculá-la.

Razão 5 – Se alguém considera o natal uma festa pagã, essa consideração é focada nas atitudes dos ímpios, não dos servos de Deus, pois estes comemoram o nascimento do Salvador nessa data de forma especial e de forma que Deus seja glorificado.

Razão 6 – Parar de comemorar o natal é deixar de aproveitar uma grande oportunidade evangelística, talvez uma das maiores do ano, de apresentar àqueles que estão perdidos o Salvador que nasceu para salvá-los;

Razão 7 – O cristão verdadeiro não nivela aquilo que faz ou deixa de fazer por causa de atitudes de ímpios, mas pela indicação da Palavra de Deus, única regra de fé e prática. Participar ou não do natal segue esse princípio.

Razão 8 – O fato de Jesus não ter nascido em 25 de Dezembro não inviabiliza comemorarmos o natal. Aliás, no natal comemorarmos o nascimento de Cristo e não o aniversário Dele. Por isso, não há a necessidade de precisão de datas.

Razão 9 – Se alguém tivesse a data exata em que Jesus nasceu talvez poderíamos comemorar o natal nessa outra data. Mas como essa informação não existe, então por que não comemorarmos no dia 25 de dezembro, já que o foco da comemoração é o nascimento e obra de Cristo?

Razão 10 – É verdade que devemos comemorar o nascimento de Jesus todos os dias, porém, isso não significa que separar um dia para uma ocasião mais especial seja errado.

Razão 11 – Quando apóstolos, profetas e servos de Deus eram ameaçados pelos tiranos de suas épocas e até mesmo pelas pessoas comuns, mandando-os se calarem a respeito das coisas de Deus e da proclamação da mensagem do evangelho, eles não acatavam essa determinação demoníaca. Porventura hoje muitos não tem buscado calar a voz dos servos de Deus que proclamam o nascimento do Rei nessa data especial que é o natal?

Razão 12 – A família é o primeiro campo missionário de um cristão. Por ser uma festa cultural forte em nosso país, é uma excelente oportunidade de ser sal e luz na família, aproveitando o feriado e o clima tão propícios do natal para lembrar a mensagem do evangelho aos familiares que estão longe de Deus. Baseado em que perderíamos tão grande oportunidade?

Razão 13 – O forte apelo comercial na data do natal é obra do capitalismo e não daqueles que, com o coração fiel, louvam a Deus pela grande obra de salvação que realizou pela humanidade caída. Daí a César o que é de César e a Deus o que é de Deus.

Razão 14 – A sociedade caminha para cada vez mais longe de Deus porque aqueles que deveriam iluminá-la e salgá-la estão se enclausurando em argumentos toscos, dando força a argumentos mundanos, como se representassem a verdade, e que têm a única e exclusiva função de fazer Deus e Sua vontade cada vez menos conhecidos. É o caso dos que por motivos fracos abdicaram da liberdade de não comemorar o natal.

Razão 15 – Se ainda não se convenceu de que é totalmente louvável comemoramos o verdadeiro natal e que não existem quaisquer impedimentos bíblicos para deixarmos de glorificar a Deus de forma especial nessa data, por favor, leia novamente as quatorze razões anteriores.

Créditos: Esboçando Ideias


0 comentários :

Postar um comentário