Testemunho: Fui curada de tendinite

domingo, 4 de fevereiro de 2018


Eu comecei a sofrer de tendinite devido trabalhar digitando o dia todo. Começou com dores no pulso e foi expandindo até chegar nos ombros. Várias vezes por dia eu tinha que parar meu trabalho, pois não aguentava a dor muito forte. À noite só dormia à base de remédios pra dor e pomadas relaxantes musculares. Era uma verdadeira tortura. Procurei ajuda médica e o médico disse que eu deveria deixar de fazer aqueles movimentos repetitivos durante um bom tempo, para que conseguisse desinflamar os tendões e obter a cura. Acontece que era o meu trabalho e eu não poderia me dar o luxo de me afastar assim...voltei pra casa com os remédios, porém muito triste sem saber o que fazer.

Um dia eu estava assistindo um programa na TV onde o pastor disse que iria orar por pessoas que tinham problemas de dores nos braços. Na mesma hora me lembrei do meu problema e me ajoelhei para orar junto com ele. Eu sentia que era a minha hora, era como se o Espírito Santo dissesse: aproveita agora! Eu abri meu coração à Deus, falei que precisava trabalhar, não podia ficar daquele jeito, nem parar, pois tinha um filho pra criar e pedi que Ele me curasse. Após a oração eu cri que estava curada. Simples assim.

Passou-se quase um mês depois disso, quando meu colega de trabalho reparou que eu não parava mais de digitar reclamando de dor. Nem eu tinha me dado conta disso! Na hora eu disse: _Estou curada! Aleluia!

Irmãos, eu NUNCA mais tive problema de tendinite, isso já faz mais de sete anos! Outro dia eu ouvi um absurdo de uma pessoa dizer que Jesus não cura mais, que isso foi no passado, blá, blá blá...bom, EU FUI CURADA POR JESUS ! E essa não foi a única vez que fui curada, pois já fui curada de outras doenças também. “Se você crer, verá a glória de Deus”! Foi isso que Jesus disse a Marta, quando Ele iria ressuscitar Lázaro.

Eu sei que nem todos são curados, eu creio que às vezes há algum propósito, eu não sei o motivo, só saberemos na glória, mas dizer que Jesus não cura mais hoje em dia é um absurdo!

Texto de Wilma Banegas


 

0 comentários :

Postar um comentário