Outra visão da mulher cananéia

segunda-feira, 24 de outubro de 2016


Sempre que eu lia a passagem da mulher cananéia em Mateus 15 20-28 eu pensava que Jesus havia sido um pouco ríspido com ela.

Leiam a passagem abaixo:

E eis que uma mulher cananéia, que saíra daquelas cercanias, clamou, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim, que minha filha está miseravelmente endemoninhada. Mas ele não lhe respondeu palavra. E os seus discípulos, chegando ao pé dele, rogaram-lhe, dizendo: Despede-a, que vem gritando atrás de nós. E ele, respondendo, disse: Eu não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel. Então chegou ela, e adorou-o, dizendo: Senhor, socorre-me! Ele, porém, respondendo, disse: Não é bom pegar no pão dos filhos e deitá-lo aos cachorrinhos. E ela disse: Sim, Senhor, mas também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus senhores. Então respondeu Jesus, e disse-lhe: Ó mulher, grande é a tua fé! Seja isso feito para contigo como tu desejas. E desde aquela hora a sua filha ficou sã.

 Até que ouvi uma pregação que me esclareceu sem dúvida nenhuma a postura do Senhor. Vejam que quando a mulher chega em Jesus ela diz “Senhor, Filho de Davi”. Ora, só os Israelitas criam no messias que viria da linhagem de Davi, os outros povos não criam nisso. Quando ela chega a Jesus, ela tentou se fazer passar por Israelita!

E logo a seguir o Senhor fala com ela que “Eu não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel”.

Ao invés dela se arrepender ela insiste ainda: Senhor, socorre-me!

Aí Jesus responde Não é bom pegar no pão dos filhos e deitá-lo aos cachorrinhos. 

Essa resposta foi porque os cananeus eram chamados de cães pelos israelitas. Com essa resposta o Senhor a fez saber que sabia quem ela era e o que ela estava tentando fazer.

Só então vem a resposta dela: Sim, Senhor, mas também os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus senhores 

Com essa resposta ela confirmou ao Senhor que era cananéia e pediu as “migalhas”, isso é ela se humilhou!

E foi aí que o Senhor disse que grande era a fé dela e curou sua filha.

O que eu aprendo com esse texto é que temos que ser sinceros com Deus, pois ele sabe quem somos. Se essa mulher falasse a verdade desde o início, ela evitaria o constrangimento da resposta que o Senhor lhe deu.

Quando chegarmos na presença do nosso Deus temos que ser humildes e reconhecermos quem nós somos, só assim conseguiremos a benção que buscamos!

Escrito por Wilma Banegas


 

0 comentários :

Postar um comentário