Entendendo o Apocalipse: As duas testemunhas

segunda-feira, 9 de julho de 2018


Muito se tem discutido quem são as duas testemunhas citadas em apocalipse 11 3-13.
Uns falam ser Moisés e Elias, outros Elias e Enoque...mas eu acho que quem são não tem tanta relevância, pois sabemos que elas virão e profetizarão por três anos e meio em Jerusalém.

Mais uma vez, Deus dá ao povo, principalmente aos judeus, a oportunidade de se arrependerem de seus pecados e se voltarem para Ele. Isso mostra um Deus justo, pronto a perdoar e salvar aqueles que se arrependem. Mesmo com os diversos sinais anteriores, ( os sete selos e as seis trombetas) o povo ainda tem o coração duro.

Deus não deseja que ninguém se perca, mas ele nos dá o livre arbítrio em escolher que caminho iremos seguir : a salvação ou a perdição.

Essas duas testemunhas, além de profetizarem, irão ter poderes. Fogo sairá de suas bocas, irão fechar o céu para que não chova na cidade durante os três anos e meio, além de converter água em sangue. Elas farão esses sinais a fim de convencer o povo de que foram enviadas por Deus.

No versículo 7 vemos que “a besta que sobe do abismo” irá matá-las. Elas ficarão mortas durante 3 dias e meio e não serão sepultadas, ficarão expostas na praça pública e todos os povos verão.

Aqui eu creio que verão através de todos os canais de televisão que há no mundo.

Com a morte das duas testemunhas, muitos se alegrarão (os perversos), porque elas os “atormentavam”. Isso ocorre quando as pessoas não querem ouvir a verdade, não querem ouvir o que é reto aos olhos de Deus, querem dar vazão aos seus pecados, querem acreditar que o que fazem não terá uma consequência terrível.

Depois desses três dias e meio, Deus as ressuscitará e as arrebatará ao céu.

Só depois disso será tocada a sétima trombeta.

Passagem na bíblia:

E darei poder às minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco. Estas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra. E, se alguém lhes quiser fazer mal, fogo sairá da sua boca, e devorará os seus inimigos; e, se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto. 

Estes têm poder para fechar o céu, para que não chova, nos dias da sua profecia; e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda a sorte de pragas, todas quantas vezes quiserem. E, quando acabarem o seu testemunho, a besta que sobe do abismo lhes fará guerra, e os vencerá, e os matará. 

E jazerão os seus corpos mortos na praça da grande cidade que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde o nosso Senhor também foi crucificado. E homens de vários povos, e tribos, e línguas, e nações verão seus corpos mortos por três dias e meio, e não permitirão que os seus corpos mortos sejam postos em sepulcros. 

E os que habitam na terra se regozijarão sobre eles, e se alegrarão, e mandarão presentes uns aos outros; porquanto estes dois profetas tinham atormentado os que habitam sobre a terra. E depois daqueles três dias e meio o espírito de vida, vindo de Deus, entrou neles; e puseram-se sobre seus pés, e caiu grande temor sobre os que os viram. 

E ouviram uma grande voz do céu, que lhes dizia: Subi para aqui. E subiram ao céu em uma nuvem; e os seus inimigos os viram. 

E naquela mesma hora houve um grande terremoto, e caiu a décima parte da cidade, e no terremoto foram mortos sete mil homens; e os demais ficaram muito atemorizados, e deram glória ao Deus do céu. Apocalipse 11:3-13


 

0 comentários :

Postar um comentário